Diário O Município

D ITALIA 1200 X 300
Capa 3 - 825px X 200px - Podcast
SUNSET 1200 X 300
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow

O Ministério das Relações Exteriores divulgou neste começo de agosto de 2023 que o número de brasileiros residindo no exterior está 194 mil a mais do que no mesmo período de 2022. Agora já são 4.740 milhões de brasileiros trabalhando, morando ou estudando no exterior. Pelos dados divulgados, este é o maior número desde 2009, quando a comunidade do Brasil era representada por 3,18 milhões de cidadãos residentes em países estrangeiros.
Diretores da assessoria imigratória D4U Immigration foram os primeiros a contabilizar e avaliar os dados apresentados pelo Governo federal. Segundo informaram, o crescimento da procura por brasileiros em viver fora do País acontece, principalmente, por fatores como busca por oportunidades mais interessantes de carreira, segurança e melhor qualidade de vida. Segundo eles, A América do Norte, principalmente os Estados Unidos, é o destino mais procurado.
A Europa (mais precisamente Portugal, Alemanha, Espanha e Bélgica) e Dubai estão atraído cada vez mais a atenção desse público que sonha em sair do País.
Dubai aparece na lista muito por conta do sistema tributário favorável e, porque atrai mão de obra para várias frentes, dentre elas a de construção e voltados para o turismo.
Pelos dados apresentados pelo Ministério das Relações Exteriores, a maior parte dos brasileiros estão na América do Norte com 45,19%, seguida por Europa (32,42%), América do Sul (14,06%), Ásia (4,83%) e Oriente Médio (1,29%).
Mr. Warren Janssen, diretor aposentado do Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS) e consultor de imigração da D4U Immigration explicou que os imigrantes “nos lembram que as fronteiras não são barreiras, mas oportunidades de colaboração, crescimento e busca compartilhada por um futuro melhor e felicidade”.
Os locais que mais recebem a imigração de brasileiros são, respectivamente, Estados Unidos com 1,9 milhão, Portugal (360 mil), Paraguai (254 mil), Reino Unido (220 mil) e Japão (206 mil).
Há várias razões pelas quais os brasileiros podem procurar oportunidades de trabalho e moradia no exterior. Algumas das principais razões incluem: oportunidades profissionais, estabilidade econômica; qualidade de vida; motivações educacionais; busca por segurança; diversidade cultural; em alguns casos a reunificação familiar, uma vez que outros familiares já migraram a algum tempo e a perspectiva de cidadania.
É importante ressaltar que as razões para buscar oportunidades no exterior podem variar de pessoa para pessoa. Além disso, a migração internacional envolve desafios e adaptações, e nem sempre é uma decisão fácil de ser tomada.
Trabalhar no exterior pode ser uma experiência desafiadora, e nem todos conseguem se adaptar e se dar bem nesse ambiente. Existem várias razões pelas quais algumas pessoas podem enfrentar dificuldades ao trabalhar no exterior como a barreira linguística; choque cultural; diferenças nas práticas de trabalho; isolamento social; problemas legais e administrativos; falta de reconhecimento profissional; falta de suporte e, principalmente, as expectativas não correspondidas, seja devido a dificuldades financeiras, problemas de trabalho ou outros fatores imprevistos.
Cada indivíduo é único e possui diferentes habilidades, personalidades e níveis de adaptabilidade. Em resumo, o sucesso ao trabalhar no exterior depende de diversos fatores, incluindo habilidades de adaptação, capacidade de superar desafios, apoio social, conhecimento da cultura local, proficiência linguística e expectativas realistas. Nem todos estão prontos para lidar com essas complexidades, o que pode levar a dificuldades e insucesso.