Diário O Município

D ITALIA 1200 X 300
Capa 3 - 825px X 200px - Podcast
SUNSET 1200 X 300
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow

É oficial! A lei que institui o Programa Universidade Gratuita foi sancionada nesta terça-feira (1°), no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis, pelo governador de Santa Catarina, Jorginho Mello. O ato contou com a presença de reitores das instituições beneficiadas, além de deputados, estudantes e lideranças políticas.
“É uma vitória do povo de Santa Catarina – que nós temos a grande oportunidade e honra de representar”, disse Jorginho Mello, governador de Santa Catarina, durante o ato de sanção. “Quanto custa um sonho? Não tem preço! Eu sou de uma família muito pobre, mas nunca perdi a esperança. Eu não acredito em nada que não seja através da educação”, completou o chefe do executivo estadual.
Em um discurso saudoso sobre a sua vida, o governador relembrou e falou sobre as dificuldades em cursar uma faculdade sem ter recurso financeiro. “Nós estamos pagando o CPF do aluno e ele vai fazer vestibular aonde quiser. Hoje, é um dia muito importante para mim e vai ficar na história de Santa Catarina. O sonho de cada um não tem preço. Quero dar a melhor condição para educação do estado”, ressaltou.
Na primeira fase do Universidade Gratuita, serão beneficiados mais de 28 mil estudantes. Para se cadastrar, os alunos devem estar regularmente matriculados nas instituições participantes, além de atender alguns critérios. Entre eles, ser natural de Santa Catarina ou residir há mais de cinco anos, contados retroativamente a partir da data de ingresso na universidade, além de estar cursando a primeira graduação com recursos públicos estaduais.
“Ocupo esse lugar de fala, enquanto presidente da Acafe, mas a minha voz é a voz de cada um dos reitores e reitoras do nosso sistema, de cada um dos estudantes, professores e colaboradores, mas também dos cidadãos do Estado de Santa Catarina que, ao longo do tempo, farão muito bem o uso dessa oportunidade que promoverá, com certeza, a melhoria de vida das pessoas”, comentou Luciane Bisognin Ceretta, que também é reitora da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).
Em entrevista à Rádio Som Maior, Luciane disse que chegou a visitar a Assembleia Legislativa (Alesc) mais de 30 vezes durante o processo de elaboração do programa. No ato desta terça-feira, a reitora agradeceu a atenção dos parlamentares. “Tantas vezes nos receberam, nos orientaram, nos encaminharam, tiveram paciência, resistência e resilência, porque foi necessário. Nós somos sempre muito intensos nas lutas coletivas e vocês [deputados] foram muito especiais”, acrescentou.
Segundo o secretário de Estado da Educação, Aristides Cimadon, a maioria dos estudantes faz o curso que pode, não o que deseja, em virtude da sua condição financeira. “Eu fico muito feliz por ter estado com uma equipe para fazer chegar nesse momento e ver concretizado um programa que, sem dúvida, revolucionará a educação em Santa Catarina. Nosso grande objetivo é com o nosso estudante, eles são a grande razão do programa”, ressaltou.