Diário O Município

D ITALIA 1200 X 300
Capa 3 - 825px X 200px - Podcast
SUNSET 1200 X 300
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow

Um projeto de lei, que está em tramitação no Senado, prevê o retorno das antigas placas de veículos, com o nome da cidade e Estado de registro.
Segundo o autor do texto, senador Esperidião Amin (PP), as informações de local e registro do veículo são necessárias para identificar infrações e outros crimes relacionados ao trânsito. As informações são do portal R7.
Para o senador, a volta das antigas placas de veículos ajuda na hora de identificar veículos irregulares, como os que estão com a documentação vencida, envolvidos em práticas de transporte ilegal de passageiros ou cargas ou que possuam pendências administrativas nos órgãos de trânsito.
“A retirada do nome do Estado e da cidade das placas dificultou a identificação geográfica dos veículos, o que traz consequências negativas para a adequada fiscalização do trânsito”, diz o texto.
A proposta está na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) à espera de um relator. Se aprovada, a matéria segue para a Comissão de Constituição e Justiça.

Novo modelo de placa

As novas placas foram adotadas em 2019, após ser adiada por seis vezes devido a disputas judiciais.
Com fundo pintado na cor branca, o tipo de veículo é identificado pela cor da fonte: a pintura preta é utilizada para veículos de passeio, a vermelha para veículos comerciais, a azul para carros oficiais, a verde para veículos em teste, a dourada para os automóveis diplomáticos e a prateada para os veículos de colecionadores.
No modelo antigo, a placa tinha a cor do fundo cinza.
O novo modelo de placa padrão Mercosul conta ainda com itens de segurança, como um QR code presente no canto superior esquerdo, que dificultaria clonagens e falsificações.