Diário O Município

D ITALIA 1200 X 300
Capa 3 - 825px X 200px - Podcast
SUNSET 1200 X 300
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow

Carro-chefe do agronegócio nacional, o complexo da soja é um gerador de recordes para o setor no Brasil. No primeiro semestre do ano, por exemplo, o grão registrou a maior receita com exportações para o período de janeiro a junho.
O faturamento fechou em quase US$ 41 bilhões. É o quarto ano seguido em que a cifra com as vendas do complexo da soja ao mercado externo estabelece uma nova marca no hall de recordes da cultura no Brasil. A quantidade embarcada no primeiro semestre de 2023 também é a maior para esse intervalo já registrada pelo Brasil: 75 milhões de toneladas.
Quase 60% da carga teve o mercado chinês como destino. Ao mesmo tempo, a cifra mais expressiva também veio da China: US$ 23 bilhões.

Soja no Brasil
e no mundo

Atualmente, os agricultores brasileiros são os maiores produtores e exportadores dessa cultura no planeta. E a safra nacional atual está prevista para ser a maior da história, até o momento. A área ocupada pelo plantio no país também é a mais extensa de todas as colheitas, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento.
Esse grão é amplamente usado para a indústria e a criação de animais. Entre tantos outros itens, ela faz parte da ração utilizada para engordar rebanhos como os de aves, de suínos e de bovinos. A versatilidade de aplicações impulsiona a demanda.
A China, por exemplo, é um grande produtor de aves e de suínos. O mesmo ocorre com a União Europeia, segundo colocado no ranking de importadores dos itens gerados por essa cultura no território brasileiro.
Além disso, a soja ajuda o Brasil a alcançar outros recordes. Entre eles, a maior cifra com as exportações de carne de aves da indústria nacional no primeiro trimestre do ano: cerca de US$ 5 bilhões, quantia faturada entre janeiro e junho de 2023.