Diário O Município

D ITALIA 1200 X 300
Capa 3 - 825px X 200px - Podcast
SUNSET 1200 X 300
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow

A frente da presidência do Legislativo de Jaguaruna, a vereadora Aline Bitencourt (Republicanos) tem se destacado pela forma responsável e com transparência em sua gestão. Porém a vereadora sempre faz questão de atribuir os méritos aos membros da casa assim como todo o corpo funcional. Ao ser questionada sobre prioridade e projetos Aline é taxativa em suas colocações “Minha prioridade é dar continuidade aos projetos em andamento, garantindo a eficiência e a transparência nas atividades da Câmara.
Ao mesmo tempo, busco deixar minha marca, trazendo novas propostas e ideias, garantindo uma gestão eficiente, transparente e participativa, com foco no desenvolvimento e no bem-estar de Jaguaruna.” Mas é de conhecimento público e notório que sua gestão tem sido marcada por muitas mudanças que por consequência faz da vereadora uma legalista afinal foi na promoção de mudanças relacionadas a parte técnica jurídica da casa assim como na implantação de projetos A presidente vem promovendo diversas mudanças que contribuíram para fortalecer e aprimorar o trabalho na Câmara. Uma das primeiras ações foi a contratação de uma assessoria jurídica especializada, o que nos proporcionou suporte legal e assegurou a conformidade de todas as atividades da Câmara. Além disso, destacasse o retorno do projeto de lei da Câmara Mirim, que possibilita a participação de jovens estudantes na vivência do processo legislativo, estimulando o engajamento cívico e político desde cedo. Foi instituído a Procuradoria Especial da Mulher, um espaço dedicado a tratar de questões relacionadas aos direitos e às demandas das mulheres no município. Também buscou se intensificar a transparência e a publicidade dos trabalhos legislativos, assegurando que a população esteja informada sobre as ações da Câmara Municipal. Ao ser questionada qual seria a marca ou legado deixado em sua gestão a frente da Câmara Aline não pensa muito em afirmar que fortalecer a instituição não é somente um dever mas sim uma obrigação da qual ela não abre mão.
“Busco garantir que as leis sejam cumpridas de forma rigorosa, a fiscalização ativa dos recursos públicos é uma prioridade. Além disso, estreitar os laços com o Ministério Público é fundamental para fortalecer a atuação conjunta na defesa dos interesses coletivos e no combate à corrupção.” A presidente não esconde sua angústia e frustrações em assuntos pontuais onde o Executivo não exerce sua parte causando assim deficiência ao serviço público destinado a população tornando assim um grande desafio ao Legislativo. “Um dos principais desafios enfrentados é preencher as lacunas do Poder Executivo. É frequente encontrar situações em que o Executivo não desempenha suas funções de maneira eficiente, o que acaba impactando diretamente a população. Nesses casos, cabe ao Legislativo buscar alternativas e promover ações que atendam às demandas da comunidade. Outro desafio é lidar com a alta demanda da população. Muitas vezes, o Legislativo se torna a principal fonte de apoio e solução para os problemas locais, especialmente quando o Executivo não cumpre adequadamente suas responsabilidades.”
Mesmo expressando sua angústia e preocupação com a carência da população em relação a muitas questões que o executivo deixa a desejar Aline Bittencourt faz questão de firmar posição e principalmente a independência dos poderes. “A relação entre o Legislativo e o Executivo deve ser pautada pela independência e harmonia entre os poderes. A Câmara não se subordina politicamente nem administrativamente ao prefeito. Ocorre no município o mesmo que ocorre na esfera estadual ou federal: os poderes são independentes e harmônicos entre si e sua divisão é a essência da democracia. Embora haja a necessidade de entrosamento e diálogo, não é preciso que o Legislativo seja amigo do Executivo para exercer suas funções.” A vereadora e presidente do Legislativo jaguarunense tem realmente exercido um papel importante e por consequência desempenhado seu mandato honrando seus eleitores e tornando-se uma opção política futura a qualquer cargo eletivo que pleiteie.