Diário O Município

D ITALIA 1200 X 300
Capa 3 - 825px X 200px - Podcast
SUNSET 1200 X 300
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow

Olá, queridos leitores!

A notícia desta semana da gestão de Pedras Grandes é sobre o nobre prefeito e sua vida de Instagram. O que tudo indica, ele está mais preocupado em agradar aqueles que lhes seguem nas redes sociais do que os próprios munícipes. Ele postou em suas mídias sociais um lindo projeto de uma UPA 24 HORAS, mas a realidade é outra. Os Pedrasgrandenses tiveram que aprender “Parkour” e sair pulando entre vigas e outros obstáculos para ter acesso ao local da farmácia básica do posto de saúde, que desde que começou a construção, os pacientes têm que caminhar dentro de um canteiro de obras, colocando em risco aqueles que ali transitam. Outra problemática há tempos é a falta de acessibilidade, e a exemplo disto, uma idosa de 90 anos teve que ficar na chuva ao lado de fora do estabelecimento por não haver um locar espera para entrega dos medicamentos, ou seja, além da dificuldade ao acesso, o paciente tem que ficar na rua aguardando por não haver um espaço digno para aguardar. Outro exemplo foi a indignação de um paciente pela demora, ao aguardar atendimento na rua em um dia de sol escaldante, uma vez que no local possui duas farmacêuticas para melhor atender a demanda municipal. Ecoa uma pergunta de suma importância: será que tal UPA será mais uma das obras inacabadas, assim como o campo sintético, a praça das bandeiras, piscina olímpica e a torre de “PIZZA”? Obras que há mais de dois anos o prefeito vem dando publicidade, indicando concretização imediata, obras estas atualmente inacabadas. até hoje.
Mas voltando ao tema saúde que além da dificuldade do acesso aos atendimentos básicos como consultas pelos pacientes, sempre com a mesma desculpa de que a LEI não permite, segundo informações, uma pessoa procurou a unidade básica de saúde para agendar uma consulta e mostrar exames e a mesma foi informada pela recepcionista que o atendimento seria somente para emergência e pediu que voltasse em outro momento. Também acontece o tal fluxo das consultas ginecológicas que primeiro deve passar pelo clinico geral para depois encaminhar a ginecologista. Concordam, leitores que a gestão da saúde ao invés de facilitar o acesso às pacientes, dificulta. Talvez isso seja devido ao gestor estar mais preocupado com o turismo do que com a atenção básica, apesar de que os turistas também não estão recebendo um dos melhores acolhimentos, pois muitos dos que param para fotografarem as belezas da cidade, ao procurar um banheiro público no ao local, ou está fechado ou de forma deplorável, sem papel, inundado, sujo, sem condições para uso. Mas incrível é que existe uma servidora exclusiva para esse serviço, que, no entanto, é chamada de funcionária fantasma, pois raramente está em seu local de trabalho. Se bem que todos sabem o porquê esta funcionaria é privilegiada, afinal ela faz parte da panela da família protegida do prefeito. Então senhor prefeito, vamos olhar com carinho para seu povo, seus turistas e principalmente parar de culpar o governo e os vereadores, para tentar se redimir de suas falhas. Se continuar dessa maneira, vamos ter que, quem sabe, publicar nas redes. Nem preciso continuar. Creio que para um bom entendedor meia palavra baste.

Abraços do Pasquim!