Diário O Município

D ITALIA 1200 X 300
Capa 3 - 825px X 200px - Podcast
SUNSET 1200 X 300
previous arrowprevious arrow
next arrownext arrow
Shadow

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) está prestando apoio ao MP de Goiás nesta terça-feira (18) no cumprimento de dois mandados de busca e apreensão nas cidades de Chapecó e Tubarão. As ações estão relacionadas a Operação Penalidade Máxima, deflagrada pelo órgão goiano. Ninguém foi preso nas cidades catarinenses.

A operação visa a obtenção de provas de suposta associação criminosa especializada na manipulação de resultados de partidas de futebol profissional.

As investigações apontam que o suposto grupo criminoso atua mediante a cooptação de atletas para a manipulação de resultados nas partidas por meio de ações como, por exemplo, o cometimento de pênalti no primeiro tempo dos jogos, entre outras iniciativas. O objetivo do esquema criminoso é viabilizar o êxito em apostas esportivas de elevados valores.

Em contrapartida, segundo a apuração, os atletas recebem parte dos ganhos, em caso de êxito. Estima-se que cada suspeito tenha recebido aproximadamente R$ 150 mil por aposta. As investigações apontam que o grupo teria atuado, no mínimo, em três partidas ocorridas no final do ano de 2022 na série B do Campeonato Brasileiro de Futebol e estima-se que os valores envolvidos no esquema ultrapassem o montante de R$ 600 mil.